sábado, 26 de fevereiro de 2011

Ás vezes é uma grande merda não se conseguir ser assim.

Gostava de ser daquelas pessoas que se atiram sem pensar. Que conseguem ser precipitadas, agir sem pensar, mandar um salto em frente sem olhar para atrás duas vezes, tomar decisões importantes em segundos baseados apenas no que lhes parece melhor. Aquelas que conseguem dizer as coisas que lhe vêm à cabeça na hora e sem pensar, que não se acanham perante nada, não se acomodam e quando vêm uma porta abrir, ainda só se vê um risquinho da luz que vem do outro lado e mesmo assim eles já estão a correr a agarrar a oportunidade. 
Gostava de ser, mas não sou. 
Sou daquelas pessoas chatas que não consegue falar sem pensar no que vai dizer antes, que não consegue ser impulsiva nem fazer nada se analisar todo o tipo de consequências que possam advir daí. 
E o pior é que não consigo abrir portas quando ainda vejo só um risquinho de luz. Tenho de ter mais, tenho de ter a porta aberta, se for possível uma janela também e ver tudo o que se passa do outro lado antes de ver se avanço ou não. No fundo tenho mesmo medo é de arriscar.
E isto parecendo que não, só me faz andar para trás em vez de ir para a frente. 

22 comentários:

  1. És ponderada e isso não é um defeito, não quer dizer que não vais conseguir atingir os teus objectivos só por não correres para a porta entreaberta;)
    Bjokas

    ResponderEliminar
  2. olha aí um espelho da minha rica personalidade!
    --' não gosto e considero mesmo como um defeito, é que isso apenas me acontece nos assuntos relacionados com o amor. aiai e depois ando por aí desorientada a pensar o mesmo que tu, que me deveria atirar de cabeça!
    *

    ResponderEliminar
  3. ás vezes com um ligeiro esforço conseguimos ser quem quisermos!

    ResponderEliminar
  4. Somos iguais nesse aspecto. Mas à tempos apercebi-me que já perdi grandes oportunidades por dizer não. Tenta inverter a situação, quando te aperceberes que o estas a fazer. Um conselho: lança desafios todos os dias a ti mesma. Facilita e começas a ter uma noção ;)

    ResponderEliminar
  5. Ser sensata não é mau de todo...
    Não sou a pessoa certa para te aconselhar, mas às vezes devemos atirar-nos de cabeça. Sabes que é das situações que achamos erradas que nascem momentos certos!! ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. No fundo, és cautelosa e ponderada. E nunca poderás ver isso como um defeito, mas sim como uma qualidade. Mas claro, ao não arriscares tanto... também não petiscas tanto. Vais pela certa e a probabilidade de correr bem é muito superior.

    ResponderEliminar
  7. Não vejas isso como um defeito! Às vezes, sim é mau. Eu sou tal como tu. Gosto de estar seguro e não são muitas as vezes que atiro-me de cabeça, tenho medo de a rachar. Agora essa tua maneira de ser da melhor maneira possível, é bom ser assim.

    ResponderEliminar
  8. É preciso dar um passo atrás para depois conseguir dar dois para a frente, (;

    ResponderEliminar
  9. Não acho isso necessariamente mau. Digo antes que és uma mulher prevenida. Nem sempre quem age por impulso faz as melhores escolhas. A única vantagem que vejo, é que se calhar não se perdem em pensamentos e preocupações sobre o assunto.

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Por vezes, sim, faz falta, pois as oportunidades surgem e, se não as agarrarmos a tempo...mas, por outro lado, ponderação nunca fez mal a ninguém. Digamos que tramado, tramado é quando estamos num ou noutro extremo ;-)
    Beijinhos e parabéns pelo teu blog,
    Sofia

    P.S.: Nova seguidora!

    ResponderEliminar
  11. eu acho que devemos ter um pouco dos dois, cautela e sentido de arriscar, se tens um pouco de um, tenta, por muito que custe, ter um pouco do outro :q arriscar por vezes não é mau e "mais vale arrependermo-nos de algo que fizemos, do que ficar a pensar uma vida inteira no que podiamos ter feito" :)

    ResponderEliminar
  12. Olha que eu tenho dias em que sou muito intuitiva. Ajo sem pensar duas vezes, tal como gostavas de ser. Mas nem sempre essa é a melhor atitude a ter-se. Às vezes é melhor seres assim, pensar antes de agir. Isso não te trás tantas consequências à vida.

    ResponderEliminar
  13. Quanto à parte de falar sem pensar, isso é comigo. Sou desbocada até mais não. Digo as coisas erradas nos piores momentos. Ou as coisas certas com o tom errado, o que deita tudo a perder... Mas infelizmente também não sou de arriscar ou de ver oportunidades onde os outros não vêem. Gosto do meu cantinho.

    ResponderEliminar
  14. És assim, e eu também! Mas não te preocupes porque isso não é mau...um dia vais perceber que não fizeste asneiras por seres assim...

    beijinho

    ResponderEliminar
  15. Pouco é possível conseguirmos ser assim... não pode ser de uma vez só.

    Beijooo******

    ResponderEliminar
  16. a impulsividade também tem coisas más ... aspirar o meio termo é que era ;)*

    ResponderEliminar
  17. nunca estamos bem com o que temos/somos, isso é natural (:

    ResponderEliminar
  18. as duas extremidades sao más, ou daí podem surgir coisas muito más. Ouiço muitas vezes dizerem que só nos arrependemos daquilo que não fizemos, mas e as tantas outras vezes que nos arrependemos daquilo que fizemos? muitas vezes por não ter pensado alguns minutos antes se era bem isso que deveriamos fazer. Pois acho que, como aqui já foi dito, um meio termo era perfeito, mas como nada é perfeito ficamos no mesmo! todos temos maneiras de ser diferentes, eu sou mais como tu, digo que é falta de coragem, medo de não conseguir chegar até ao fim se começar. E sim é mau ser assim, perdemos muitas coisas que sem duvida poderia ser fantásticas! mas não vamos desesperar talvez com o tempo conseguimos ser um pouquinho desses dois lados!

    ResponderEliminar
  19. deixa lá, somos duas.. ás vezes até me irrito a mim própria! bem que me dizem: "faz, diz, vai em frente, arrisca", e aqui a je tem de pensar 5324 vezes sobre a atitude a tomar..

    enfim, não é defeito, é feitio :P

    ResponderEliminar
  20. Eu sou completamente o contrário, mas olha que também não é nada bom.

    ResponderEliminar
  21. Nunca ninguem esta satisfeito, quem e impulsivo tb gostava de pensar mais nas coisas às vezes.. não sei qual será melhor mesmo...

    xoxo F.

    ResponderEliminar
  22. Estou completamente a ver-me nesse texto. Sou tão assim. Quase que não consigo agir sem pensar no que poderá acontecer se fizer isto ou aquilo. E também acho que tenho medo de arriscar, uma vez que de novo, não sei o que disso poderá advir. Sabe-se lá se já não perdi grandes oportunidades na minha vida por ser assim, por ter medo de ir em frente. Já devem ter sido muitas, acredito. Espero que com o tempo vá conseguindo mudar certos aspectos, como este, na minha personalidade. Temos de arriscar, senão, e digo por experiência própria, vamos ficar a pensar no que poderia ter acontecido de bom se tivessemos feito determinada coisa. É a tua maneira de ser e quando chegar a altura certa ou o que realmente queres, irás ter a coragem para arriscar. É nisso que eu quero acreditar.
    ps: É necessário dizer que, como já deves ter reparado, não sou a melhor pessoa para dar este tipo de conselhos, estaria a dizer o que nem eu consigo e/ou faço. Isto é somente uma desabafo.
    /Joana

    ResponderEliminar