quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Viver com amigas: vantagens e desvantagens

Eu e as minhas espectaculares companheiras de casa, numa noite com excesso de caipirinhas e sangria de champanhe fizemos um apanhado de três anos de convivência em comum e a viver longe dos pais (a 300km deles, no meu caso!) 

Vantagens

- Chegar a casa a qualquer hora sem no dia seguinte alguém mandar a boca "Belas horas a que chegaste, han?"

- Aprender a controlar o dinheiro. A verdade é quando nos apanhamos com contas e compras para fazer e o dinheiro está realmente a sair da nossa conta, aprende-se a controlar muito melhor e a gerir a mesada durante o mês inteiro. 

- Comer / Dormir / Tomar Banho / Actividades de Lazer a qualquer hora que bem nos apeteça sem alguém nos dizer "Mas porque raio é que estás a fazer isso agora?"

- Fazer festas / jantares / noites de jogos  a qualquer dia que nos apeteça, ou mesmo todos os dias. (Na minha morada verdadeira, sempre levei quem quisesse para casa, mas secalhar se fizesse festas todos os dias os meus pais eram capazes de começar a torcer o nariz á coisa)  E a GNR só cá veio uma vez por causa do barulho. Uma vez em três anos, que é isso? Pffffff

- Gomas ás 5h da manhã? McDonalds ás 6h? E então, qual é o problema? Há sempre alguém disposto a acompanhar-nos nas aventuras nocturnas. 

- Limpezas com horário e frequência á escolha. Não há pessoas para nos chatearem com isso. (Por acaso no nosso caso, como viemos de casas em que os pais sempre nos moeram a cabeça com essas coisas, acabou por ficar entranhado e somos meninas lindas que limpam a casa todas as semanas, mas acreditem, somos uma das excepções)

- Pessoas a dormir no chão da cozinha/ sala e quando são daquelas festas mesmo á séria, até no corredor!

- Época de trabalhos  e frequências inversamente proporcional á qualidade de alimentação. Nesta altura vivemos a hambúrgueres, pizzas, massas e basicamente comida de porcaria, mesmo quando uma das moradoras está a tirar um curso superior de cozinha (Eu, portanto) . A vantagem? Ninguém nos chateia com isso, só por chamadas telefónicas mas o impacto não é o mesmo! 

- Pequenas loucuras que não era possível fazermos de outra forma. Coisas como correr as semanas académicas quase todas do país. Numa sexta de manhã decidirmos ir de fim de semana para lados desconhecidos. Decidir férias um dia antes de irmos e andarmos a telefonar a toda a gente que é parva como nós e aceita. Encontrar bilhetes de avião super baratos e decidir dois dias antes que vamos. (Sim, já me aconteceu á meia noite telefonar aos meus pais: Mãe, amanha de manhã vamos para Barcelona!)

- Aprender a desenrascarmos-nos. Acabaram as asas dos pais, o mandar os nossos problemas para eles resolverem. Estamos por nós, e é nesta altura que começamos a pensar antes de tomar decisões, porque as consequências vão cair sobre nós. E aprendermos que se vivemos com outras pessoas, mais vale unirmos-nos e resolver tudo juntas. Somos como uma segunda família e com o tempo aprendemos a tomar conta umas das outras. Quando uma está doente ou mal, as outras cuidam dela e outro género de situações porque possamos ter de passar, estamos lá a apoiarmos-nos. 

Desvantagens

- "Mãe. Tenho Fome". Pois, não resulta. Não há papás a tomarem conta de nós. E acreditem que se sente bem a falta deles quando nos vemos por nossa conta.  Não há ninguém a mandar-nos comer, a mandar-nos estudar, a mandar o que quer que seja. Temos de aprender a ser responsáveis á nossa custa. 

- Dividir quarto com desconhecidos. No nosso caso não aconteceu porque temos todas quartos individuais, mas já ouvimos grandes problemas que houve por causa disso. 

Resumindo e concluindo. Vale a pena? Completamente! 

17 comentários:

  1. O pior de morar sozinha é a solidão que as vezes sentimos e de quando estamos doentes nao ha ninguem para nos mimar, nunca morei com amigas deveria ser divertido :)

    ResponderEliminar
  2. Se há coisa que eu acho que toda a gente deve passar, é isso mesmo. Estar longe dos pais e da nossa terra. Cresce-se e de que maneira! A sensação de liberdade total leva a uma consciencialização do que fazemos! Eu meti-me nisso há 11 anos...e ainda hoje continuo longe de casa...

    ResponderEliminar
  3. quero tanto isso quando for para a faculdade (:

    ResponderEliminar
  4. Adoraria viver com amigas também ou então sozinha :) Deve saber tão bem!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Tens um saldo mto mto mtoooo positivo, tens mta sorte, a minha irmã mais nova ja teve que mudar de casa um sem numero de vezes, e acho que ainda nao é desta que ela deu com o sitio certo :(

    ResponderEliminar
  6. A tua maneira divertida de contar isso! :D adorei o post! BeijinhO

    ResponderEliminar
  7. eheheh Muito giro o post!

    Tem sempre vantagens e desvantagens, dd que não haja chatices tudo optimo!

    xoxo F.
    http://fashion-way-of-life.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Oh que saudades dos meus tempo de faculdade a estudar longe de casa também (quase 300 km)... Havia semanas que eram uma autêntica loucura, e isso da comida na época de frequências... como me poderia esquecer... fiquei com aquela pontada de nostalgia ao ler este post...

    ResponderEliminar
  9. Que saudades desse tempo. Acredita que ganhei amigas para toda a vida.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. quem me dera viver já com as minhas amigas!

    ResponderEliminar
  11. Opa... é diferente. Mas existem mais vantagens, do que essas duas, em viver com os papás... :p no entanto, eu gosto de viver longe deles, é diferente é outra coisa...

    Beijoooo******

    ResponderEliminar
  12. ÁS vezes penso...e se tivesse ido para longe(!), era uma experiencia que gostava de ter, nem que fosse apenas um semestre (erasmos ou intercambio). Mas tenho uns pais bastante liberais e por isso faço á mesma muitas maluquices!!

    Seguidora ;)

    ResponderEliminar
  13. Eu moro num ap com a minha amiga e é super divertido, a gente se ajuda nas tarefas da casa e tudo mais, da conselho uma pra outra, e tem vezes que no meio da noite uma grita: ME AJUDA, DEU CAIMBRA NO PE! 😂😂 Daí lá sai a outra pra ajudar

    ResponderEliminar