terça-feira, 1 de março de 2011

Afinal, eles andam aí!

Estava eu a apanhar o comboio Cais do Sodré / Estoril, prontinha para ir para casa e carregada com o portátil e um dossier com os trabalhos que tenho de começar a adiantar (Já tentei falar sobre isto com o controlador do mundo, mas ele ainda não deve ter tido tempo de ler a minha carta. Parvo.) quando começa um vento adorávelmente estúpido que me faz começar a fazer voar o cartão automático dos bilhetes. Tive ali uma dúvida existencial momentânea sobre se continuo a comprar o bilhete e seguro o cartão com a mão e deixo cair o dossier que estava a escorregar, ou o seguro o dossier e começo tudo de novo. (Fica aqui uma adenda para dizer que odeio as máquinas automáticas da CP. Odeio, odeio.)
Preguiçosa e trapalhona como só eu consigo ser, deixei cair o dossier ao chão, qualquer coisa que uma pessoa com mais perícia do que eu tinha conseguido segurar e continuei a comprar o bilhete, porque ter de refazer uma tarefa que me tinha levado 15 segundos, é mais do que a minha pessoa consegue aguentar!
Nisto aparece vindo algures de não faço ideia onde, um rapazito (Lindo, lindo, lindo. Já alguma vez vos disse que tenho uma paixão assolapada por olhos verdes?) me apanha o dossier, esperou que eu acabasse de comprar a viagem (Porquê que só demora uns segundos? Podia demorar uma hora!) e no final me devolve com um sorriso que quase me fez cair ali assim no chão, o que só não aconteceu porque ia ficar muito envergonhada depois. E o que é que eu faço? Com um ar de muito parva, digo "obrigada", enquanto eu tenho a certeza que ele ficou a pensar se eu era mesmo atrasada ou nem por isso. E vai-se embora, apanha o comboio e ainda volta a sorrir para mim antes de entrar, e eu mais uma vez fico perplexa a olhar para ele, raio dos olhos verdes. Até que milagrosamente, a minha consciência voltou a descer sobre mim e eu comecei a pensar "Oh sua estúpida, vais apanhar o comboio ou vais a pé para casa?". E pronto, eu fui apanhar o comboio a pensar deliciada que afinal cavalheiros ainda existem. E melhor, com olhos verdes!

26 comentários:

  1. Valeu a pena deitar o dossier ao chão! hehe ;)

    ResponderEliminar
  2. sim era para ser em 2012 mas não sabem se dá!

    ResponderEliminar
  3. eheh

    História engraçada!

    Devias ter dito mais qq coisa :p

    xoxo F.

    ResponderEliminar
  4. Agora tens que deixar cair o dossier mais vezes :) **

    ResponderEliminar
  5. Ai olhos verdes...uma perdição!!

    ResponderEliminar
  6. É de uma pessoa perder a cabeça... e o comboio!!

    ResponderEliminar
  7. loool ias atrás dele!! fazias conversa e pronto! :D

    ResponderEliminar
  8. Simpático o menino. Também apanho o metro na cais e nunca vi rapazes giros xD

    ResponderEliminar
  9. Aposto que vais passar a deixar cair o dossier todos os dias. Melhor: da próxima espatifas o portátil. eheheh

    ResponderEliminar
  10. Eu sou louca por olhos azuis. Adoro adoro adoro :P

    ResponderEliminar
  11. haha que historia tão gira :)
    tambem gosto de olhos verdes

    **

    ResponderEliminar
  12. Uuuh, olhinhos verdes. Em realção ao post que comentaste no meu blog, nem foi assim tão mão, no fim de semana fiquei a saber que o meu amor era correspondido :) Valeu a pena as chatices todas.

    ResponderEliminar
  13. O mundo é mesmo assim! Cavalheiros de olhos verdes vão sempre existir... máquinas chatas da CP vão sempre existir... e parvos como eu, sem olhos verdes, a escrever blogues! é assim a vida!

    ResponderEliminar
  14. ahah hmmm olhos verdes dá sim para ficar desorientada! ahah pa proxima com sorte, ficas mais uma vez na mesma situação e ele está la mais uma vez, tal um principe a socorrer uma princesa, e aí pensas em dizer mais qualquer coisa de jeito! ahah ;)

    assim sim vale a pena apanhar o comboio! :D

    ResponderEliminar
  15. Achas mesmo que devo? Abraçá-lo e beijá-lo sem como nem porquê, sem motivo algum não é algo de estranho?

    ResponderEliminar
  16. ahah eu em situações assim, de extrema pressão, fico parva e nada digo!

    passa no meu blog tenho um selinho para ti!

    ResponderEliminar
  17. Olhos verdes são traição, já dizia a música... mas o que é certo é que adoramos! Triste é ser como eu, numa família de olhos claros (verdes e azuis) só eu e a minha irmã fomos arranjar olhos castanhos... DAMN IT!

    ResponderEliminar
  18. Tive uma história assim e também só me fiquei pelo obrigada.. Só depois é que pensei "Parva, parva, parva."

    ResponderEliminar
  19. E mesmo de perder a cabeça, a coinscia, o comboio, todo :p
    beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Então tou como tu...os olhos verdes matam-me muito mais que os azuis ;)

    obrigada pela passagem pelo cantinho

    xoxo

    ResponderEliminar