segunda-feira, 30 de maio de 2011

"Há gente que fica na história da gente." *

* ou qualquer coisa deste género. 

Existem pessoas que vêm e vão. Pessoas que passam e nunca mais nos lembramos. Pessoas que passam e deixam uma marca. Mas mais do que isso, há pessoas que vêm, deixam marca  e que ficam. 
Não estou a falar da minha família que para mim é daquelas que fica sempre e nem vejo a vida de outra maneira, é o meu maior pilar de segurança. Estou a falar dos amigos, aqueles que não estão desde o inicio da coisa, o belo dia em que o mundo ficou mais bonito... o dia em que nasci claramente, mas que em algum momento entraram e que estão.
Passaram pessoas na minha vida que me desiludiram, que me enganaram, com quem passei momentos bons, momentos maus, momentos péssimos, momentos geniais, momentos lindos. Passaram pessoas de quem me afastei e não senti falta, pessoas de que me afastei e isso hoje ainda me deixa triste. Mas existem pessoas que nunca saíram. 
Sou uma pessoa que tem muita dificuldade em falar das minhas coisas e dos meus sentimentos (eu sei que aqui ás vezes não se nota... mas é a beleza do anonimato, meus amigos!)  mas essas pessoas de alguma forma sempre os conseguiram entender-me sem eu precisar de falar. 
São pessoas que sem serem obrigadas a "aturar-me", a lidar comigo, de alguma maneira gostaram e foram ficando. São pessoas fantásticas, todas diferentes, que com os seus defeitos e qualidades fazem parte da minha curta vida e eu não os trocava nem mudava por nada deste mundo. 
Há pessoas que ficam para sempre e que quando voltamos atrás nos lembramos dos momentos em que nos apoiaram, dos momentos em que riram connosco e dos momentos em que nos ofereceram o ombro para chorar. A essas pessoas eu hoje senti que devia homenagear. 
Provavelmente não lhes digo o tão importante que são vezes suficientes e nem todos os dias lhes dou o merecido valor, mas sei que eles sabem o que significam e o vazio que a minha vida seria sem eles (gostaram do parolo cliché desta frase?). 
Há aqueles que vêm desde a infância quando eu era uma miudinha loira de 50 cm, outros um bocado mais recentes, já sem o loiro e com mais de 50cm. Mas todos de alguma forma deixaram e continuam a deixar a minha vida mais preenchida, mais rica e mais colorida. Foram a família que eu escolhi.
Conheço muita gente, dou-me bem com outra tanta... mas conto pelos dedos aqueles que eu sei que posso chamar amigos, com tudo o que a palavra implica. E é por eles que eu aqui estou hoje e de certa forma que sou a pessoa que sou hoje. A eles, um obrigada. 

[Eu sei que é um texto absurdamente sentimentalista e parolo, mas triste é de quem não pode dizer o mesmo que eu! ]

11 comentários:

  1. São aqueles que nos deixam impressões:) São poucos. Cuida deles:)

    ResponderEliminar
  2. És uma parola sentimentalista, mas os teus verdadeiros amigos iriam ficar orgulhosos, se lessem este texto. O que não acredito que aconteça... porque não acredito que estragues "beleza" do anonimato.

    ResponderEliminar
  3. Gosto de valorizar aqueles que ficam na minha vida. :)

    ResponderEliminar
  4. E ainda bem que é assim, porque esses é que importam!

    Beijooo****

    ResponderEliminar
  5. É um texto bonito, sim senhora, e perante as tuas palavras só tenho a dizer o seguinte: um brinde aos amigos!
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderEliminar
  6. Que bacana!!! Começar a semana assim é ótimo!!!
    Uma ótima semana!
    Bjokas
    garimpus.blogspot.com

    ResponderEliminar
  7. Como diziam eles na serie happy, amizade hoje em dia, é rara..

    ResponderEliminar
  8. Olá :)
    Estou mais uma vez a oferecer umas coisinhas no meu blog.
    Para participar:
    http://getoutofmycloset.blogspot.com/2011/05/giveaway_30.html

    beijinhos e boa sorte*

    ResponderEliminar
  9. Faço das tuas as minha palavras. Nem eu própria conseguiria escrever melhor aquilo que sinto em relação aos meus amigos :D

    beijinho

    ResponderEliminar
  10. Tiraste-me as palavras da boca... Acho que todas as pessoas que entram na nossa vida tem um objectivo.

    ResponderEliminar