segunda-feira, 11 de julho de 2011

A minha família é a minha desgraça.

Ir a um restaurante chinês em que já se conhece o dono, jantar entre primos e "não primos mas é como se fossem, por isso também são" o que dá p'ra lá de bastante de vinte, por outras palavras, é:

- embebedar-se toda a gente
- posteriormente embebedar o chinês dono e os chineses empregados
- o chinês dono chegar a uma altura que fecha o restaurante para nós
- fazer guerras de pauzinhos em cima do balcão
- beber penaltis a segurar os copos só com pauzinhos
- beber o sakê nojento do lagarto de penalti da garrafa
- ajudar a lavar a louça do restaurante ao mesmo tempo que dançamos kuduro na cozinha
- sair efectivamente do restaurante perto das 5h da manhã depois de termos despejado metade das garrafas de vinho do restaurante, dos dois dos chineses estarem a dormir numa mesa, ajudado a arrumar a cozinha, que nos estado em que estávamos não ficou muito melhor do que já estava (mas o que conta é a intenção), do dono nos ter oferecido uma garrafinha de saké, felizmente não a do lagarto e nos pedir para voltarmos para a semana. 

(E sim, pagámos a conta, não fiquem por aí a pensar que somos uma família de caloteiros!) 

7 comentários:

  1. Boaaaa :D A ver se me faço amiga de um chinês com restaurante para ter direito a uma festarola dessas :P

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. xi nunca me aconteceu fecharem um restaurante só para mim ou para a minha família :o

    ResponderEliminar
  3. muito bom, tens ai uma noite À grande xD

    ResponderEliminar
  4. Este mundo está perdido xD é o que eu te digo!

    ResponderEliminar