quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Das (muitas) injustiças da vida.

Há pessoas que vivem a vida toda presos a filhos que não quiseram ter, que acabam por os desprezar, ignorar e educar (?) nas piores situações possíveis. 
Há filhos nascem com pais que são quase tão crianças como eles, que tiveram um azar de cometer um erro.
Há pais que nem condições para um gato têm mas têm um monte de filhos atrelados, muitos deles acidentais. 
E depois há os que querem mesmo ter filhos, que têm condições para lhe dar uma educação excelente e não conseguem.
É a quinta gravidez da M. A quinta que não corre bem. Sei o que ela sofre com isso e ultrapassa-me mesmo o facto de ela conseguir olhar em frente, preparar-se para uma nova tentativa e dizer que "quando tiver de ser, será". Ultrapassa-me o facto de ter sido ela a dizer que não devíamos criar muitas expectativas (como se fosse possível) , quando o suposto era ser o contrário. 
Ultrapassa-me ela conseguir ter este tipo de reacção, quando a mim só me vem à cabeça que merda de justiça divina é esta? Que merda de mundo é este em que as pessoas que nunca deveriam ter filhos os têm aos pontapés, enquanto quem realmente deveria sofre todos os dias com o facto de não conseguir? 
Que merda de mundo é este em que não deixa as pessoas serem felizes, quando os desejos delas são tão simples? 

5 comentários:

  1. Há realmente muitas coisas que não se explicam.. e esta talvez seja uma delas. Acho que o melhor é não deixar de acreditar. Não baixar os braços nunca.. o mundo, a vida, aquilo que entendemos como o que nos mantém aqui, por vezes é mesmo uma grande treta. Mas é a superar essas tretas que aprendemos a crescer.. :(

    ResponderEliminar
  2. é o mundo que temos, feito de injustiças, a tua amiga tem outras opções, a morte é uma coisa bem pior.

    ResponderEliminar
  3. No meio do azar,há sempre coisas piores...
    Há sempre outras opções.
    Como tu própria dizes,há muitos pais presos a crianças que não querem e não são raras as vezes que se vêem livres delas,dando-as para adopção...
    Há milhares de crianças cujo único sonho e propósito na vida é encontrar uns pais...
    É realmente assim tão importante termos em casa alguém do nosso sangue?

    ResponderEliminar