segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

As pessoas e os telemóveis.

Há uns 10 anos atrás mal se ouvia falar em telemóveis e mesmo as pessoas que (já) os tinham, pouco o usavam. Agora já se sabe que são indispensáveis e que é impossível viver-se sem um. 
Hoje a minha tia teve de sair por volta das 21h comprar à pressa uns medicamentos numa farmácia de serviço, para não variar, esqueceu-se do telemóvel.

Passado 1,30h ainda não tinha voltado. Começámos a ficar paranóicos e a pensar em todas as possibilidades e mais algumas. Dois dos meus primos arrancaram logo de carro fazer os percursos das farmácias de serviço, eu e a minha prima ficámos em casa e ligámos para os hospitais à volta para se saber se tinha dado entrada nas urgências, ligámos para uma data de farmácias de serviço num raio de uns 20 km a perguntar se tinha sido levantada uma receita em nome tal. Nada. 

Começámos a pensar em ligar para a polícia e dizer a matricula do carro, porque a verdade é que a toda a hora se ouvem falar de assaltos parvos a meio da noite e nunca se sabe se um dia as coisas nos vêm bater a nós.

Até que ao ligar para a última farmácia da lista (já tínhamos ligado para uns 15, antes) a senhora ao telefone lá me disse "Sim, essa senhora levantou aqui esta receita à coisa de uns vinte minutos". E pronto, voltámos todos a respirar. Afinal andou quase duas horas de farmácia em farmácia porque um dos medicamentos não havia e era preciso. 

Moral da história: O telemóvel foi a melhor invenção dos últimos anos, quando é usado. Bastava ela não se ter esquecido dele (o que é costume) que numa chamada se evitava isto tudo.
Bem, pelo menos a partir de agora, com a descasca que levou de nós todos não se deve voltar a esquecer tão cedo!

4 comentários:

  1. O telemovel é sem dúvida uma das melhores invenções, desde que utilizado com peso e medida!!! ;)

    ResponderEliminar
  2. Concordo, mas não vamos cair no ridículo. Só uso o meu quando necessito e cada vez mais ando a afastar-me dele... Para que não se torne num vício! Sigo *

    ResponderEliminar
  3. Eu não ligo muito ao telefone, e isso dantes acontecia-me com frequência, agora acho que as pessoas já sabem que eu não vejo chamadas não porque me aconteceu alguma coisa mas porque me esqueço da existência do aparelho..

    ResponderEliminar