quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Considerações depois do regresso ás corridas.

Sou uma pessoa que simplesmente adora procrastrinar. Está nas minhas coisas favoritas mesmo ao lado da pessoa que inventou as gomas, a que inventou os bombons da Lindt e os que inventaram o Super Bread do H3. 
Não há muitas coisas que me dêem tanto prazer como não fazer absolutamente o dia inteiro e as minhas dúvidas favoritas é ter de optar entre cama ou sofá, televisão ou portátil e gomas ou pipocas. 
Mas a verdade é que quando comecei a correr notei uma diferença enorme, especialmente na vontade de fazer as coisas. Menos preguiçosa, mais motivada e não só para o exercício, mas para tudo. Algumas das minhas limpezas profundas de roupeiros e coisas do género foram feitos sempre em dias em que fui correr. Parece que aproveito mais o dia e faço o dobro das coisas quando faço exercício.
Mas a razão principal, a verdadeira razão, aquela que me motiva a ir correr todos os dias sem vacilar, não é o exercício, não é ajudar na dieta nem nada disso. É que de cada vez que vou, posso comer o que me apetece porque já queimei calorias para compensar.  Eu sei, sou um caso perdido. 

4 comentários:

  1. Ahahahah!! Ou seja... queimas 50 calorias... e pimba, metes 300 pró bucho!! Mas ao menos da-te a força para fazeres limpezas a tudo e mais alguma coisa!

    ResponderEliminar
  2. Ao ler o teu segundo parágrafo revi-me completamente! LOOL

    ResponderEliminar
  3. Não podia ter-me visto mais ao espelho neste texto!

    ResponderEliminar