sábado, 21 de janeiro de 2012

Missiva a alguém especial. Ou de como a vida, consegue ser injusta de uma forma absurda.

Eu sei tudo o que nós passámos nos últimos três anos (já começou assim à tanto tempo??). Infelizmente, porque tinha sido muito mais fácil se já tivesse esquecido. 
Sei as fases más que tivemos, sei todas as discussões, todas as vezes que chorei por tua causa, o final de tudo, o que me pareceu ser o fim do mundo, o recomeço e o aperceber que há coisas que não foram feitas para simplesmente funcionarem. O pior é que também sei tudo de bom que tivemos, todos os sorrisos, todos os momentos especiais, todos os minutos que andei a sonhar acordada por tua causa, todas as mensagens, todas as palavras. O bateres o pé ás minhas vontades, me contrariares, me desafiares e me fazeres ficar pior que estragada para no fim me dares um sorriso parvo, daqueles que fico indecisa se me faz apaixonar ou se me apetece bater-te e me dizeres "Tu és tão fácil!". O conseguires ser a coisa mais amorosa do mundo, conseguires dizer as coisas certas na altura certa, o estares lá sempre para mim quando eu precisei mesmo quando não tinhas a obrigação de estares, o de alguma forma nunca teres deixado de me acompanhar e de me apoiar. As mensagens de boa noite a qualquer hora que chegasses a casa, em qualquer lado que estivesses. A tua voz com sono. O teu sorriso fácil. A tua espontaneidade. As vezes que me fizeste ser tão feliz. O admitires que tens saudades minhas. O admitires que a primeira vez que choraste por causa de alguém foi quando terminámos, naquilo que pareceu ser o fim do mundo. O conseguires passar de assuntos sérios para coisas completamente absurdas em segundos. O conseguirmos falar um com o outro de absolutamente tudo. 
Não és perfeito, oh, se não és. És completamente teimoso, consegues ter péssimo feitio e consegues ser exasperante. Mas eu também estou longe de ser perfeita, sou completamente teimosa e consigo ter um feitio ainda mais péssimo. Mas de alguma forma sempre conseguimos passar por cima disso.
E se fosse simplesmente o gostar, era tudo tão mais fácil. Mas já nos apercebemos que de alguma forma as circunstâncias não deixam que tudo seja assim tão fácil. E o facto de ambos querermos também nunca quis dizer que fosse dar certo.
Mas a questão é, será que estamos dispostos a arriscar tudo de novo quando sabemos que provavelmente não irá funcionar de novo?
E a verdade é que... será que alguma vez as coisas tiveram mesmo acabadas entre nós, ou isso foi uma forma dura de nós não querermos admitir que por muito que não consigamos estar separados e querermos que as coisas resultem, ás vezes isso simplesmente não acontece?
E porquê, porquê que eu não consigo, nem quero que tu saias da minha vida?

3 comentários:

  1. Porque é amor...

    e o amor, tenta as vezes que for preciso.

    Parecia que estava a ler um texto meu..Só que eu, já sao quase 8anos de namoro.

    Bisu

    ResponderEliminar
  2. damn ... love is hard :S

    sorte princesa **

    ResponderEliminar