sábado, 18 de fevereiro de 2012

Catarina e as dúvidas existenciais.

Hoje ele tem uma festa (longe, ainda por cima!) com amigos da faculdade, as quais não têm a fama de serem a coisa bem mais comportada de sempre.
E não é que seja desconfiança, ou ciumes (porque eu tenho quase a certeza que não é) e não é que não esteja habituada a ele ir a festas sozinho porque nós saímos bastantes vezes em separado e não é por isso que alguma vez houve problemas ou motivos para desconfianças, porque nunca houve. (Vá, venham lá agora terapeutas amorosos dizer que os casais não devem sair em separado e bla bla bla).
Mas hoje há qualquer coisa aqui dentro que não para de dizer que não vai correr bem. E é chato porque a estúpida da voz não se cala.
Isto também vos acontece? 


5 comentários:

  1. A minha acontece-me isso muitas vezes.

    ResponderEliminar
  2. Também tenho essas sensações às vezes. E não sei o que é.
    Armo-me em forte e nunca digo nada, porque ele não liga a estas coisas.
    Mas só consigo sossegar quando ele dá noticias.

    ResponderEliminar
  3. Tantas vezes que acontece , mas não te preocupes. Se confias, vai tudo correr bem (:
    beijinho *

    ResponderEliminar
  4. Por norma não saimos em separado. Por norma eu saio e ele fica em casa e chega a um ponto que satura. Então quando ele sai, por norma é comigo porque sou eu que o arrasto. Mas confesso que quando há jantares da tropa e isso, estou sempre de pé atras, porque... Porque sou assim. É horrivel, mas sou.

    ResponderEliminar