segunda-feira, 9 de julho de 2012

The Shoe Therapy


Existe uma relação de amor profundo entre as mulheres e os sapatos desde à centenas, provavelmente milhares, de anos. Certamente desde o tempo em que os homens descobriram que a pele dos animais os mantinha quentes e as mulheres imediatamente pensaram que o animal print era uma coisa que ficava mesmo bem nos pés.
Não se conhecem muitas mulheres que sejam indiferentes a um par de sapatos bonitos e quer a paixão por estes objectos seja pequena ou grande, qualquer mulher vai acalmar a velocidade de andamento quando passar numa montra de sapataria, qualquer mulher vai olhar para uns Louboutin e pensar que gostava de poder ter a sensação de experimentar uns sapatos daqueles uma vez na vida... mesmo que o mais próximo que esteja de comprar os famosos sapatos de sola vermelha seja na Feira de Carcavelos.
Os membros do sexo oposto alegam não conseguir compreender esta nossa paixão, eles, que conseguem viver a vida toda com dois pares de ténis e uns chinelos de praia que duram mais de 20 anos. Eles que quase se arrastam no dia em que têm de comprar uns sapatos para o fato porque simplesmente não percebem "porque é que não podem levar uns sapatos escuros quaisquer", eles, que não percebem a nossa indignação quando dizemos que não, "não podem ser uns sapatos escuros quaisquer" .
Mas a realidade que lhes é desconhecida, é que esta relação amorosa e sem fim à vista entre mulheres e sapatos é extremamente fácil de ser explicada, é praticamente uma questão de biologia. 
Os sapatos (dores de costas ou problemas de colunas à parte) ficam-nos bem. Fazem o pé bonito, ajudam a roupa a ficar mais bonita. Se forem de salto alto ainda nos fazem as pernas e os rabos mais jeitosos. Tornam-nos sexy sem termos de nos esforçar muito. Aumentam a nossa auto estima numa questão de segundos. 
Mais mais do que isso, os sapatos são a melhor terapia que as mulheres podem ter. É certo e sabido que somos seres complicados e sensíveis e que quando a coisa não corre pelo melhor precisamos de algo para nos consolar, lamber o orgulho ferido e nos pôr em alta outra vez. Os sapatos são os nossos melhores amigos nestas alturas.
Os sapatos não engordam e não têm quinhentas calorias por cada 100gr como os gelados e os chocolates, pelo contrário, torna-nos mais bonitas sem termos de emagrecer 10 gr que sejam. 
Os sapatos não realçam as gorduras que não queremos mostrar e escondem as curvas que queremos mostrar. Os sapatos servem sempre e não temos de os mandar para trás porque aquele número não nos serve naquele modelo, como a roupa. Qualquer modelo de sapatos fica sempre bem, sempre sem aumentar o número e nunca nos desiludem nem dão vontade de chorar na hora de os experimentar. 
Os sapatos só por si são bonitos e dão gosto de olhar. São os nossos melhores amigos silenciosos. 
Por isso, lamento meus queridos amigos e familiares que olham para o meu armário de lado e dizem que não sabem onde é que eu vou conseguir enfiar tanta coisa, mas eu não vou abandonar os meus amigos, nem parar de arranjar amigos novos. Que tipo de pessoa era eu?
Além de que eu me deprimo com bastante facilidade... preciso de terapias regulares. 

5 comentários:

  1. " nem dão vontade de chorar na hora de os experimentar. " Tens toda a razão (:
    Sim, eu acho que vou mesmo contar :x

    ResponderEliminar
  2. Adoro sapatos bonitos, acho que conseguem transformar um look básico em algo de muito sensual.

    ResponderEliminar
  3. Eu sou mulher, mas nesse aspecto sou mais como os homens. Só compro sapatos quando preciso mesmo. Lá está, eu sou a excepção, pois a maioria das mulheres que conheço pensam como tu.

    ResponderEliminar
  4. Como eu te compreendo. Ainda estou na idade dos ténis, por isso, a minha predições ainda são de solas rasas xD

    ResponderEliminar
  5. Está tudo dito :D

    Sapatos = best friends ahahaha

    ResponderEliminar