domingo, 12 de agosto de 2012

Sim, acho que me tornei recentemente uma amante da auto-tortura.

Depois de ler o primeiro livro da trilogia "Fifty Shades of Grey", li as criticas no Goodreads (*) que me diziam que mesmo não tendo ficado impressionados com o primeiro, para lermos o segundo e o terceiro que eram melhores e que a história até se tornava interessante.
Eu, crédula, ingénua e apoiante das segundas oportunidades, lá fui "arranjar" os outros dois livros e fui ler para comprovar se era mesmo verdade. A verdade é que melhora um bocadinho (iiiiinho) mas a escrita continua a ser básica, básica... eu li os livros em inglês e não tive nem uma única vez de ir ao dicionário, o que geralmente acontece sempre, existe sempre alguma palavra que nós não sabemos exactamente o que significa.  Escrita básica, história ainda mais básica. Continua a ser uma relação completamente irreal, porque, a sério, não é realista um casal fazer sexo umas 3245 vezes por dia, continua a ter montes de melodramas parvos, clichés atrás de clichés, acontecimentos completamente previsíveis, personagens com uma evolução completamente ridícula. E basicamente se uma miúda for gira e inocente (porque ela dá a ideia de ser meia burrinha, por isso só mesmo pelo aspecto...)  consegue sacar um milionário giro como tudo. Mesmo que seja um filho da p***, psicopata, que nos quer controlar todos os segundos da nossa vida, não faz mal. Porque é milionário, giro e toda a gente sabe que as mulheres conseguem mudar os homens maus. 
Obrigada por estares a dar a ideia errada de que um filho da p*** se pode tornar num príncipe a todas as miúdas que andam a ler os teus livros, E L James, devias receber um Nobel. 
O segundo foi quase tão mau como o primeiro, mas como eu achei que para falar mal, pelo menos falava com conhecimento de causa, li o terceiro. Esta foi a parte da auto-tortura, nunca me custou tanto ler um livro e não porque a história fosse má, com isso eu já estava a contar, mas simplesmente porque chegou a um ponto em que era SEMPRE a mesma coisa. Praticamente já dava para adivinhar as páginas a seguir. 
Mais uma vez a única parte positiva foi não ter pago pelos livros, porque tinha sido o maior desperdício de dinheiro da minha vida. 
Agora vou apagar os pdf e nunca mais voltar a pensar nisto na vida. 
Boa sorte para quem está a ler os livros, eu já me safei!

(*) (Para quem não conhece e gosta de ler, é o melhor site em que se podem inscrever. Funciona como uma rede social de livros, em que podem organizar a vossa biblioteca virtual, fazer listas e votar nos livros que já leram e seleccionar os que querem ler. Recebem recomendações personalizadas, podem entrar em clubes de leitura do vosso agrado e mais uma data de coisas. Dos melhores sites que visito numa base diária.)

1 comentário:

  1. Por acaso andava curiosa para os ler. Mas agora acho que fiquei sem ela. xD

    ResponderEliminar