segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

[...]

A pior parte do tempo passar e as coisas deixarem de ser acontecimentos recentes para passarem a serem memórias é que só as lembranças boas é que vão ficando. 
Tudo o que foi mau começa a ficar esquecido e a levar-me a perguntar porque é que as coisas correram daquela forma e acabaram daquela maneira.
Então tudo o que tenho de fazer é relembrar mentalmente tudo o que aconteceu, todas as razões que me levaram a tomar a decisão que me trouxe até este ponto e voltar a perceber e a respirar de alívio, que continuo a achar que foi a melhor decisão que poderia ter tomado e que ainda consigo ser forte o suficiente para aguentar as minhas escolhas e as consequências que elas me trouxeram. 
Mesmo quando do outro lado ele voltou a tentar fazer-me voltar atrás e esquecer tudo o que me trouxe até aqui. Mesmo quando eu enfraqueço e tenho de me lembrar constantemente de que tudo está melhor assim
Mesmo quando era tão mais fácil ceder. 
Mas também ninguém disse que ia ser fácil, pois não? 

1 comentário:

  1. O tempo realmente funciona de forma matreira... Sei bem o que isso é! Se achas que foi mesmo a melhor decisão deves manter-te firme. É claro que as pessoas e as situações mudam e não significa que não voltem a ser boas. Mas isso és tu de tens de avaliar, sem a influência e a pressão de ninguém. Beijinho*

    ResponderEliminar