domingo, 27 de dezembro de 2015

Eu sei que o Natal já passou, mas...

Pela primeira vez em 25 anos de vida passei o Natal longe da minha familia.
A viver em Londres e longe de casa pela primeira o meu Natal foi passado a trabalhar e muito diferente do que sempre foi.
Não houve bacalhau, não houve arroz de polvo, nem vinho tinto português ou bolo rei. Não houve trocas de prendas ás 11h da noite porque está tudo ansioso demais para esperar pela meia noite.

Fiquei a dormir no hotel e durante duas noites dormi de graça numa suite de um hotel de 5 estrelas no centro de Londres (nem tudo é mau) e passei o natal a beber cerveja inglesa e a festejar com uma familia diferente... aquela que criei aqui e que vejo todos os dias.

Senti muitas saudades de casa, talvez a noite que mais que custou estar fora de Portugal e em que me apercebi que a vida lá continua e tenho um oceano a separar-me daquela vida calma que já não é a minha.
Foi quando me apercebi que em vários meses cresci mais do que em 25 anos... percebi que o Natal não é só prendas, bacalhau, vinho e bolo-rei, é entender que há sacrificios que valem a pena. É perceber que mesmo a centenas de kilometros de distância as pessoas que interessam estão lá seja de que maneira for. É perceber que nem todas as familias são biólogicas e algumas são formadas pelas circunstâncias.

E quando ás 11h30 acabei o trabalho, tive uma sessão de skype com a minha familia e a minha avó de 80 e muitos anos que nunca se deita depois das 10, quando os meus tios e tias que não fazem ideia de como é que um smartphone funciona, quando os meus pais e a minha irmã se sentam todos juntos a olhar para um ecrã de um computador, estavam lá todos a desejar-me um feliz Natal e a cantar-me músicas de Natal vindas de tão longe, é que realmente me apercebi que "home is where the heart is",
E o meu está em muitos lados.


Espero que tenham tido um Natal espectacular.
Agora um brinde a um fantástico ano novo!!!

6 comentários:

  1. Este ano também foi a primeira vez que passei o Natal longe e é verdade tudo o que dizes. E, apesar de ter estado longe, sinto-me grata por ter sido assim. Aprendi a valorizar outro tipo de coisas.

    ResponderEliminar
  2. As circunstâncias é que fazem a maturidade, o crescimento, as aprendizagens e não a idade. Boas festas!

    ResponderEliminar
  3. a avózinha fez o esforço claro eheh, família é mesmo onde está o coração, não tenho dúvidas disso também

    ResponderEliminar
  4. apesar de longe tiveste um natal «perto» da tua família. Isso é que importa :)

    ResponderEliminar
  5. Acredito que nao tenha sido facil, mas tudo serve para aprendermos algo :) feliz ano

    ResponderEliminar
  6. Olá, adorei este seu post...Estudei em Londres e adorei...mas Natal longe dos seus e um pouco triste :(

    http://www.thereaderstales.blogspot.com

    ResponderEliminar